Uma luta, uma fortuna, uma Feiticeira; ele é Vitor Belfort

Um dos maiores nomes do MMA e marido da Feiticeira

Vitor Belfort MMA

Cage Rage, Strikeforce, PRIDE, UFC, Feiticeira… as conquistas dele são muitas e são bem diversas. Por um lado, ele está no MMA desde que era vale-tudo e tem uma das trajetórias mais longevas e respeitadas do esporte. Por outro, ele pegou pra sempre uma das mulheres mais desejadas do Brasil.

De fenômeno das lutas a consolidado veterano no Ultimate Fighting teve muita coisa rolando com o atleta, tanto dentro quanto fora dos octógonos. Se você quer saber mais sobre Vitor Belfort, aqui é o lugar certo. Veja o perfil, a vida e algumas curiosidades sobre o lendário lutador carioca.

Enfeitiçado (uma deusa, uma louca, uma Feiticeira) 

Para começar, Belfort realiza o sonho de todo cara dos anos 1990. Quem não se lembra da Feiticeira? Aquela loira sensacional dos programas de auditório do Luciano Huck. Bom, a Joana Prado é esposa do lutador de MMA desde 2003 até hoje. Os dois apareceram juntos em um dos ensaios da Playboy dela e tudo.


Antes disso, um outro romance que merece comentário é um de quando ainda era moleque. Na época ele pegou a policial Marinara Costa. Aposto que ninguém mexia com aquele casal.

Casa dos Artistas

Falando em Feiticeira, vale contar a circunstância bastante inusitada em que conheceu sua famosa esposa. Foi nada mais nada menos do que no melhor reality show que já aconteceu na TV.

A segunda edição do concorrente do Big Brother, feito pelo Silvio Santos, juntou o lutador e a Feiticeira. No meio desse clima de romance entre os dois na casa rolou cena quente na banheira e tudo mais.

Quanto vale?

O próprio homem fala sobre isso. O que ele ganha é “mais do que preciso, mas menos do que eu valho”. Algo que faz sentido, considerando que ele tem uma grana estimada de belos 5,5 milhões de dólares (algo próximo a R$18 mi), feitos em uma carreira que já tem mais de 20 anos.

Nada mal, mas nada tão impressionante assim. Sua fortuna é apenas a 21ª entre as estrelas do MMA. Ainda assim, não dá para reclamar nem um pouquinho. Ainda mais quando o seu prêmio chegou a polpudos US$515 mil (cerca de R$1,7 milhão) pela luta contra Nate Marquadt. O maior até então em sua extensa carreira.


Desde que o MMA era vale-tudo

Sua estreia nas artes marciais mistas aconteceu quando o esporte ainda nem tinha esse nome. Tanto Vitor quanto o MMA eram jovens demais nessa época. O brasileiro tinha apenas 19 anos quando nocauteou John Hess em quatro segundos pelo evento SuperBrawl 2.

Na luta seguinte ele já estava no UFC, participando do 12º evento da participação, no qual conseguiu outro TKO relâmpago. Esses foram apenas os dois primeiros de muitos. Sua carreira conta com passagem por todos os grandes eventos de MMA que já existiram (PRIDE, Strikeforce e Cage Rage, além do UFC, claro). Foram mais de 40 lutas e mais de vinte e cinco vitórias, a maioria delas por Nocautes Técnico (socos).


Dia da mentira

É difícil ter credibilidade quando se descobre isso, mas a carreira sólida de Vitor ajuda. Mas ainda assim, fica a pequena curiosidade sobre o aniversário do carioca.

Vitor Belfort nasceu bem no dia 1º de abril de 1977. Quero ver alguém ter coragem de alguém pregar uma peça no quarentão na afamada data da zoeira.


Boleiragem de base

Além de lutador, o cara também era boleiro. Em seu momento de atleta adolescente, Vitor chegou a fazer dupla de zaga com Juan (titular da Seleção nas Copas do Mundo de 2006 e 2010) nos times juvenis do Flamengo. Devia ser difícil de passar dessa linha de defesa.

vitor belfort e juan

Mestre da arte suave

Não é à toa que o o apelido dele é O Fenômeno no MMA. Vitor Belfort, com apenas 16 anos recebeu uma das maiores honrarias que um Gracie poderia lhe prestar. Carlson, seu mestre o tornou a pessoa mais jovem a receber uma faixa preta de jiu-jitsu. Responsa, hein.


Aventura no boxe

Apenas uma vez Vitor vestiu as luvas fechadas e foi ao ringue para um desafio de boxe. Foi em 2006, quando enfrentou o campeão baiano Josemário Neves pelo evento Minotauro Fights III. Havia quem dissesse que provavelmente o MMA roubou um dos maiores talentos que o boxe iria ver.

Bom, a luta contra Josemário talvez seja uma bela prova disso. O lutador de boxe não teve a menor chance contra Vitor Belfort, que o nocauteou três vezes em menos de um minuto. Com a terceira queda seguida, foi decretado o nocaute técnico e a vitória na única luta da doce ciência para a lenda do MMA

 

RESUMO DO REVIEW
Beleza
Popularidade
Fama com as mulheres
Fortuna
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.