19 motivos para você sentir falta das Grid Girls na F1

O adeus das gatas na pista de largada representa o fim de uma era na Fórmula 1

Grid-girls

Um anúncio no início da temporada 2018 da Fórmula 1 pegou todos os fãs de velocidade — e os fãs de belas mulheres — completamente de surpresa. Ao que parece, a cúpula da categoria decidiu que não teriam mais grid girls a partir dessa temporada.

Ou seja, sabe aquelas lindas moças que tornavam o grid de largada ainda mais bonito antes de começar a corrida? Bom, elas não estão por lá a partir da corrida do Grande Prêmio da Austrália, no dia 25 de março.

Se você era uma das milhões de pessoas que ficavam encantadas com a beleza das gatas, temos a fórmula certa para você. Aqui está uma seleção sensacional de algumas das grid girls mais gatas para você ver o que a F1 está perdendo enquanto acompanha as corridas daqui para a frente. Veja as maiores musas das pistas:

Os motivos para a decisão

Apesar de muitas reclamações e muitos dedos apontando para culpados pela decisão, apenas um motivo oficial foi indicado para que a Fórmula 1.

O grande problema alegado é em relação ao desrespeito das arquibancadas em direção às modelos que tanto embelezam as pistas. Muitas ofensas são direcionadas as meninas, o que é bastante grave e não contribui em nada para o esporte ou para a marca.

Po, galera da geral, era só não ter vacilado que a gente ainda ia ter chance de ver essas verdadeiras divas nas pistas até hoje.

E o que que elas acharam disso?

No geral, as moças não gostaram nem um pouco de serem afastadas dos carros de Fórmula 1. Nem um pouquinho mesmo. Uma das que se mostrou bastante contra a decisão foi a grid girl Rebecca Cooper.

“‘Mobília barata’, ‘sexualizando as mulheres’, ‘provocante’, ‘eu nunca deixaria minha filha usar uma roupa de grid girl’… [Esses são] apenas alguns dos comentários de hoje [sobre o banimento das grid girls], ainda que as pessoas claramente não tenham feito uma pesquisa e essas tenham sido as minhas roupas nos meus cinco anos de F1”, twittou ela inconformada com os comentários de quem defende a decisão.

Outra que se pronunciou sobre o assunto foi Michelle Westby, que já foi grid girl e hoje é pilota de drift e dublê da franquia Velozes e Furiosos: “Recebo mensagens o tempo todo de garotas dizendo o quanto as motivo e o quanto elas têm vontade de pilotar, achando que nunca seriam aceitas. O que as pessoas não percebem é que temos um grande conhecimento dos produtos que promovemos. Cabe a nós decidir se estamos ou não confortáveis na roupa que teremos de usar”.

Os substitutos

Após o adeus das grid girls, a categoria mais famosa do automobilismo resolveu que, mesmo assim, as pistas não deveriam ficar vazias antes da corrida ter início.

A solução encontrada foi a entrada dos grid kids. Ou seja, serão crianças ocupando o grid de largada.

A ideia é aproximar jovens kartistas e pilotos locais dos seus grandes ídolos em cada um dos circuitos do campeonato de F1. E aí, você acha que foi uma boa?

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.