Alguém me observou transando, conto erótico por Rockeirinha

Para os voyeurs de plantão

Já contei para você como foi perder a virgindade. E relembrando as safadezas que já fiz, tenho que descrever um episódio muito louco e irresponsável. Aquele mesmo namorado que me deixava louquinha e cheia de tesão, ia até minha casa com frequência nos sábados à noite para namorarmos um pouco. Só que aquela não foi uma noite pura e imaculada não!

Como muitos sabem, famílias do interior tendem à ser mais conservadoras, mas a verdade é que eu exagerava na sem-vergonhice, então não tinha como me defender. Dito isso, vamos a cena: lá estávamos nós dois no sofá da sala. Minha família ia dormir muito cedo e naquele dia não foi diferente.

Meu namorado tinha um cabelo encaracolado super gostoso de mexer… e eu gostava muito de fazer carinho na nuca dele. E ele beijava meu pescoço de um jeito tão gostoso que eu sentia minha buceta começar a molhar na hora. Naquela noite, eu estava com muita saudade dele e eu queria aproveitar ao máximo aquele momento, mas infelizmente eu não podia levá-lo ao meu quarto.

Amasso vai, amasso vem, e quando me vejo já estou em cima dele com cada pedacinho do meu corpo explodindo de tesão e vontade. Comecei a sentir aquele volume entre as pernas dele crescendo cada vez e eu só pensava em como eu ia dar minha bucetinha apertadinha pra ele de novo, mesmo naquela situação delicada. 

Me lembro de ir tirando cada peça de roupa dele bem devagar, quase em câmera lenta. Éramos muito apaixonados e cada momento com ele me despertava os desejos mais intensos e safados. Quando ele já estava completamente pelado, eu fui tirando tudo também: blusa, sutiã, short, e por último e mais importante, a calcinha bem despretensiosa que eu usava naquele dia. Nosso plano era meter bem gostoso e devagar, assim eu só gemeria bem baixinho no ouvido dele e ninguém escutaria. Sentia minha buceta escorrer e melar todo aquele pau delicioso enquanto eu cavalgava lentamente pra não fazer muito barulho.

Cada estocada dele era um delírio de prazer e eu estava encharcada, só corria adrenalina e safadeza em minhas veias.  Mas enquanto a gente trepava gostoso, passava pela minha cabeça o seguinte: – e se alguém levantar para tomar água ou para usar o banheiro? Transar em meio ao perigo simplesmente coloca o tesão lá nas alturas, batendo todos os patamares da loucura; a sensação de ser pega a qualquer instante só intensificava o prazer. Mas como já era relativamente tarde e a TV estava ligada, eu e ele pensamos que todos deviam estar dormindo e se escutassem algo, pensariam que era o barulho da TV. Ledo engano! E vocês sabem como são os jovens: só pensam em foder 24 horas por dia.

O nervosismo tomou conta de nós quando vimos que íamos gozar logo, mas tínhamos que manter a maior discrição possível. Lembro de gozar e tapar a boca com a mão pra não fazer barulho, e ele fez o mesmo, enchendo essa bucetinha e a deixando mais quente ainda. Foi delicioso sentir ele gozando dentro de mim!

Nos recompomos e nos vestimos e ele foi embora com o cabelo bagunçado e uma leve vergonha por ter feito isso no sofá dos sogros.

No dia seguinte, veio a notícia: meu irmão mais novo tinha espiado tudo por um buraco na madeira, e afinal, numa casa de madeira e com chão de madeira também, todo barulho é intensificado. Fiquei morrendo de vergonha ao saber disso e o pestinha ainda contou para o resto da família o que eu fiz! 

Rockeirinha, camgirl do CameraHot

Rock’n’roll e putaria, tudo a ver, né? Rockeirinha é uma camgirl sem frescuras se aventurando nos contos eróticos. A loira do Sul de 28 anos e dona de uma pepeca super gulosa ama compartilhar suas experiências, curte tatuagem, musculação e tem muita curiosidade sobre tudo que tenha a ver com sexo. A sala dela é um ambiente seguro para você contar seus desejos e vontades. Vai que ela realiza para vc?!

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.