Ela tem filho(s), e agora?

A prole da sua nova companheira deve ou não deve ser um problema?

Mulher com filhos

Novos relacionamentos podem causar diversos dilemas. Alguns deles que a paixão pode até apagar no começo de tudo, mas que o tempo vai revelando. Seja depois de um dia, uma semana, um mês ou um ano, questões aparecem.

O ponto é: será que o fato de que sua namorada/ficante/parceira (ou seja lá o que for) já ter filhos pode ser um problema?

Bom, como em qualquer dúvida quando se trata de situações que envolvem relações humanas, não há resposta certa. Muitas coisas podem vir à cabeça de um (quase) ex-solteiro nesse momento.

Para pesar tudo da forma mais correta possível, talvez a melhor solução seja se perguntar quais são as razões que causam o tal impasse. Temos algumas interrogações que podem guiar o pensamento, veja quais são:

(Ainda que apenas quem faz parte da situação seja capaz de buscar as perguntas certas para encontrar a resposta)

— Eu gosto de crianças?

Se sim, ótimo. Se não, é hora de buscar alguma coisa para mudar isso se a vontade é que o relacionamento dê certo.

— Será que a criança vai gostar de mim? E se não gostar?

Como qualquer ser humano, crianças também criam simpatia ou antipatia por certas pessoas. Mas atire a primeira pedra quem não tem uma boa relação com alguém que achava um baita cuzão antes. Mesmo que as coisas comecem com o pé esquerdo com a cria de sua parceira, isso pode mudar ao longo do tempo.

— De onde ela vai arranjar tempo para ficarmos juntos?

Bom, todos sabem o quanto pais são atarefados. Aqui, a melhor coisa é você medir a temperatura. Se ela está a fim de passar tempo com você, pode crer que vai se desdobrar para isso (e quando não conseguir, vai demonstrar decepção). Apenas não seja um babaca e entenda que sua parceira precisa também curtir um tempo com suas crias.

— Será que eu estou pronto?

Não. Mas ninguém nunca está. Coisas acontecem e você tem que levar da melhor maneira possível.

— Como deve ser minha relação com a criança?

A mais natural possível. Simples assim. Não adianta dar uma de paizão, se daqui a um mês você nem olha mais na cara da mãe. Laços se desenvolvem e não adianta botar o carro na frente dos bois.

No fim das contas, o importante é manter a cabeça no lugar. Sua nova parceira ter filhos não é nada terrível. Apenas uma situação delicada com a qual se deve lidar do melhor jeito possível.

Redação Papo18
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.