Ménage à trois: conheça Ryan Scoats, o cara que pesquisa sobre sexo a três

Em entrevista ao Metro, o PhD em ménage à trois Ryan Scoats abriu o jogo

Talvez isso seja chocante para você também, mas tem alguém no mundo pesquisando academicamente o sexo a três. Tal pessoa se trata do Dr. Ryan Scoats, um sociólogo e pesquisador britânico da Birminghan City University. Sim, por mais incrível que pareça, o PhD desse cara é em ménages.

 

Seu interesse no assunto se deu após ele mesmo ter participado de algumas pequenas surubinhas à três e ficar se perguntando: como as outras pessoas desfrutaram dessa experiência? “Então eu fui atrás de literatura [acadêmica] e não tinha realmente nada por aí”, ele diz, “e o que tinha, estava englobado pelo poliamor ou pelo swing”.

Como um PhD serve para preencher os buracos (que existem no conhecimento), o inglês viu ali uma oportunidade. Faz sentido, não? Por conta disso, fomos atrás de algumas considerações sobre a pesquisa do Dr. Treesome e encontramos uma entrevista do cara para o Metro.

 

Riscos ao relacionamento 

Tem quem acredite que uma noite de sexo a três não vale o risco de desestruturar uma relação a dois. O doutor, por sua vez, ressalta a importância de uma conversa séria e aberta sobre o assunto, por mais que ela possa ser estranha. Caso alguma das partes não se sinta segura, é melhor deixar a ideia de lado por enquanto. Mas se tá tudo certo, é só correr pro abraço.

3- Estranho ou amigo

Segundo Scoats, há vantagens nos dois caso, seja fazer um ménage com um estranho ou fazer um ménage com um amigo. “É [algo] comparável à transa de uma noitada versus o sexo com um amigo. Conhecer melhor a pessoa e se sentir mais confortável com ela pode ser um adicional, mas pode impactar a amizade”. Caso role com uma pessoa próxima, talvez seja bom ter certeza de qual será o efeito do ménage na amizade.

 

5- Dois caras ou duas mulheres

Se você fez com duas mulheres, há alguma obrigação de retribuir fazendo com dois caras (ou vice-versa)? Ryan diz que não. “Ninguém precisa se sentir compelido a dever nada, mas é bem justo perguntar: se você espera que sua parceira faça um certo tipo de ménage, você participaria do outro?”. “Se não, talvez seja necessário refletir sobre isso”.

6- O porquê de ménages com duas mulheres são mais comuns

A resposta é, basicamente, cultural. Enquanto duas mulheres não ficam estigmatizadas e tem mais fluidez em relação às suas sexualidades, a impressão que se tem de dois caras é diferente por enquanto. “Algo que está mudando conforme jovens rapazes se mostram menos homofóbicos. Os homens estão começando a entender que ter um sexo a três envolvendo dois caras não precisa redefinir sua sexualidade”.

7- E como fazer para ninguém se sentir de fora

Essa é uma velha máxima, mas nem por isso precisa ser real. Apostar em posições nas quais todos participem é uma boa opção. Outra questão importante é dar mais atenção aos outros do que a você mesmo, essa não é uma situação para tentar ser o centro das atenções. Compartilhar é importante.

8 – Diga mais, Dr. Papo18

Peraí gente, não precisa de um PhD para saber que algumas regrinhas básicas devem ser seguidas na hora de propor, planejar e fazer um ménage à trois. Antes de tudo, a máxima é conversar com seu parceiro ou parceira e deixar tudo bem definido, assim não tem erro na hora H.

Tem gente que não entende qual o motivo de existir um contrato, na finalidade jurídica do termo mesmo, entre casais que fazem sadomasoquismo, mas no fim, é a mesma coisa. Com algumas coisas pré-definidas na base da conversa, essa relação poderá ser muito positiva, então converse, proponha, planeje… e partiu fazer a putaria a três valer a pena!

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.