Minha primeira vez, conto erótico por HaileyAster

Como foi a primeira vez dessa gata?

hailey conto erotico

Oi, gente!

Me chamo Hailey, tenho 23 aninhos e sou camgirl exclusiva do CameraHot. Tenho 55kg, 1,70m, corpinho todo natural e bucetinha sempre lisinha.

Desde pequena sempre fui muito tímida, morria de vergonha de falar mais do que o necessário com qualquer pessoa, então vocês devem estar se perguntando como me tornei uma camgirl que adora falar com todo mundo e contar histórias?

Bem, isso você vai descobrir aos poucos enquanto conto minha deliciosa trajetória de um pedaço de carvão fosco em um brilhante diamante em formato fálico, hahahahaha.

Tudo começou um pouco mais cedo do que você pode estar pensando, não tive relações normais como todo mundo, alguns garotos davam em cima de mim, mas nada que eu não relevasse, principalmente pelo medo de me envolver com alguém, fingia que não era comigo, mas aquela simples interação já me despertava uma curiosidade subconsciente. Quando chegava em casa, corria para o computador para assistir uma das minhas paixões, hentai!

Sim, uma das minhas paixões e também vergonhas eram os famigerados hentais. Diria que a cultura japonesa em geral sempre me atraiu. Na época eu não sabia nada de como ou o que era um orgasmo, geralmente só assistia e ficava com a bucetinha toda molhada, não me tocava ou colocava nada nela… “nossa, como eu era inocente, hahahahahha”.

Certo dia, depois de um tempo assistindo animes e hentais, eu me deparei com uma propaganda, um gif de uma menina linda com uma bunda perfeita sentando de costas em um pau bem grosso.

Aquilo me despertou uma curiosidade absurda, cliquei e fui redirecionada para um site pornô, meu primeiro contato com sites de conteúdo adulto real e não desenhos animados safadinhos. Lá, despertou minha mais nova paixão, bundas tesudas!

Nossa, nem sei dizer quantas vezes por dia eu entrava no site em busca de uma bunda diferente, lá eu aprendi a meter!

Via aqueles corpos deliciosos se comendo, me atraia por tudo, homem, mulher, pau, buceta, cuzinhos em geral, hétero, lésbicas, menages, swings. Só o que eu queria ver era alguém comendo alguém da forma mais explicita possível.

Via os vídeos de meninas enfiando os dedos em bucetinhas de outras meninas e ao mesmo tempo enfiava meus dedos me imaginando no lugar delas, meu sonho naquele momento era sentar em uma piroca molhada da baba de outra garota e mandar ela lamber o meu cuzinho enquanto eu pularia até meus seios doerem de tanto bater.

Só queria ser comida, e muito!!!

hailey conto erotico

No dia seguinte então, decidi enfiar o medo de falar com alguém no cu e respondi uma das mensagens ignoradas no falecido MSN de um garoto que vivia dando em cima de mim.

Conversa tímida vai, conversa tímida vem, finalmente marcamos um encontro. Chegamos no nosso destino, uma pista de patinação, sim a garota mais tímida e tarada do planeta ia segurar na mão de outra pessoa e conversar ao mesmo tempo. Se eu estava nervosa? Imagina…

Ele estava todo perfumado e tinha um cabelo Bieber perfeito, eu não sabia se estava excitada ou apaixonada, mas alguma coisa estava acontecendo lá embaixo.

Depois do jantar e do cinema fomos pra casa dele, eu já estava morrendo de vontade de transar pela primeira vez e depois de tudo isso ainda, se ele quisesse me usar como uma boneca sexual eu que não ia negar.

Me perguntou se eu queria beber alguma coisa, só sei que eu não falei nada, puxei ele pela gola e beijei (ou pelo menos tentei). Ele era tão inexperiente quanto eu, dava pra sentir o coração dele bater tão forte que até parecia fazer barulho.

Ele não tentou avançar mais, mas eu queria, eu precisava. Tirei a camisa dele, que surpreendentemente era mais gordinho do que parecia (não que tenha me decepcionado, pelo contrário…). Ele colocou a mão no meu seio esquerdo por cima da roupa e me agarrou pela cintura com a outra, nesse momento eu já estava jorrando.

Deitamos no sofá, ele sem camisa e eu completamente vestida ainda, levantei um pouco e tirei a blusa, fiquei só de sutiã. Perguntei se ele tinha camisinha (por mais excitada que estivesse, eu ainda não o conhecia direito, né?), ele balançou a cabeça fazendo que sim e tirou a carteira do bolso, “já esperava por isso né safadinho?” pensei.

Eu peguei a camisinha e tirei a calça dele, abaixei a cueca e lá estava, o pote de ouro, mais pelo do que eu esperava, mas nada que fosse estragar minha experiência, estava todo molhado, babado, eu mordi o lábio e passei o dedo na cabecinha babada, ele deu uma estremecida pra trás e eu só queria meter logo, mas não queria apressar as coisas.

Peguei a camisinha e coloquei no pau delicioso dele, foi mais difícil de colocar do que eu imaginava que seria.

Não pensei duas vezes, ao colocar a camisinha já caí de boca, comecei a chupar o pau dele e ele já começou a gemer, mas vi que algo estava errado, não era nem um pouco como eu esperava, parecia que estava comendo uma banana com a casca ainda, não tinha sabor, e eu queria sentir o sabor daquele pau todo molhado.

Arranquei a camisinha de uma vez só, acho que até machucou um pouco. Mas antes da camisinha cair no chão eu já estava com ele de volta na minha boca, senti cada centímetro dele, cada traço do sabor do pênis dele me deixava louca e mais molhada, ele gemia ainda mais, e eu também estava gemendo sem querer, como se estivesse saboreando um sorvete norueguês.

Era o que eu mais queria, o sabor de outra pessoa na minha boca!

hailey conto erotico

Chupei tanto e tão forte que o meu maxilar doeu, ele não aguentou, me puxou pelos braços, me deitou no sofá e arrancou meu sutiã, eu segurava a cabeça dele enquanto ele lambia e chupava os meus mamilos, aquilo estava me deixando ainda mais louca, empurrei a cabeça dele mais pra baixo e ele abriu a minha calça e tirou de uma vez, só sei que eu estava tão molhada que senti até um frio quando ele puxou minha calcinha.

Sim, eu estava tão molhada que na hora senti a baba escorrendo pra minha bunda, a próxima coisa que senti foram os lábios dele na minha bucetinha babada, ele colocou a língua pra fora e foi tão intenso que fez cócegas, eu estava rindo de tesão. Ele começou a lamber de cima pra baixo, de um lado pro outro e aquilo me fazia revirar os olhos.

Depois de um tempo tremendo de tesão na língua dele, senti uma coisa diferente, era muito mais intenso, lá estava eu, toda pelada, com um pé no chão e o outro nas costas dele, me contorcendo e gemendo alto pro meu primeiro orgasmo.

Durou muito tempo, foi como uma onda forte que me levou e me relaxou. Fiquei louca, mais louca do que nunca. Peguei ele pelo ombro, as minhas unhas com certeza o machucaram. Joguei ele deitado no sofá, minha bucetinha passou esfregando toda molhada no pau dele, segurei ele pelo pau babado e comecei a posicionar na entrada dela e a forçar bastante, não queria entrar de jeito nenhum.

Forcei tanto que entrou de uma vez até a base (também, do jeito que estávamos molhados), doeu muito, como uma cólica bem forte. Mas eu não queria saber da dor, queria saber do prazer.

Comecei a pular em cima dele e comecei a adorar aquela sensação, a dor passou e só o tesão estava na minha mente, conseguia sentir cada centímetro dele com a minha bucetinha.

Depois de um tempo cavalgando eu queria que ele viesse em cima de mim, tirei o pau dele e me assustei, tinha sangue, eu sabia que poderia ter, mas sinceramente esperava que não tivesse.

Ele disse que aquilo era normal, pegou a camisa, limpou o sangue e me deitou no sofá, começou a bombar em mim e eu apertei a bunda dele puxando cada vez pra mais dentro de mim.

Ele me disse muitas coisas gostosas, mas a que eu mais queria ouvir ele disse no final. “Eu preciso gozar”. Ah finalmente, outro dos meus sonhos se realizaria aquela noite. Eu disse “goza na minha boca”.

A cara de surpreso dele chegou a ser cômica. Ele deitou e eu comecei a chupar de novo, sentindo o gosto do pau dele misturado com o da minha bucetinha, ele gozou, muito, muito mais do que eu esperava. Foi outro tesão, o gosto da gozada dele me vem a mente até hoje.

Depois dessa minha experiência deliciosa, vieram muitas outras, com garotos e garotas, online e offline. Mas isso fica pra outra hora.

hailey conto erotico

Só sei que no dia seguinte, quando acordei, o gosto dele ainda estava na minha boca. Aquilo me excitou e eu percebi que a minha bunda estava molhada por causa da minha bucetinha. Comecei a passar a mão nela, cada vez mais forte e mais rápido, até que ali, tive meu segundo orgasmo. Ainda mais intenso que o anterior.

Fui para o computador e comecei a procurar informações sobre orgasmos e coisas do tipo. Me deparei com um site de animes e hentais que permitia que os integrantes conversassem entre si usando webcams. Aquilo me deu uma ideia. Coloquei uma roupa um pouco mais decotada e ali nasceria a Hailey que vocês conhecem.

Semana que vem eu conto mais! Beijos meus tesudos.

Hailey Aster
Carinha de menina, corpo de mulher, gostos muito peculiares e fetiches mais ainda, adora um chicotinho e não vê a hora de assistir a próxima temporada de Black Mirror. Adora vaporwave, k-pop, guardiões da galaxia e é apaixonada pela Scarlett Johansson. Venha curtir comigo no CameraHot