Perdendo a virgindade, conto erótico por Rockeirinha

Como será que foi a primeira vez dessa gata?

Ser novinha, virgem, mas com fogo no rabo, parece a receita perfeita para uma iminente putaria pra lá de gostosa. 

Estava eu lá, moça do interior, 18 aninhos, namorado mais velho, porém muito tímido. A vontade que eu tinha de descobrir como era aquele pau só crescia. Mas como eu iria fazer isso – me jogar no colo dele, tirar aquela roupa aos poucos e sentir pela primeira vez como é ter um pau na minha mão – se vivíamos rodeados de pessoas? 

A oportunidade perfeita finalmente surgiu. Fui passar uma tarde de domingo na casa dele e seus pais tiveram que sair. E eu com aquele tesão acumulado por anos, pensei: Hoje ele não vai escapar.

Comecei a provocá-lo no sofá da sala. Deitei em cima dele, comecei a beijá-lo, à fazer um carinho na nuca e fui passando a mão por todo o seu corpo. Só senti aquele volume crescendo dentro da calça jeans. Ele me arrastou para seu quarto. Mas sua cama era de solteiro, e nós dois, inexperientes, não íamos nos arriscar numa cama pequena (hj em dia sei que pra dar, basta a vontade, não importa o lugar).

Quem acabou nos recebendo foi a cama dos pais dele. Sim, perdi a virgindade na  cama dos pais do meu namorado. O tesão era tão grande que eu não estava nem aí pra isso.

Nessa primeira vez não teve chupada. Isso é algo para eu contar outro dia. O que eu mais queria sentir naquele momento era aquele pau endurecendo e ver até onde ele poderia ir dentro de mim. Senti que eu ficaria melhor em cima dele. Apesar de estar insegura ainda, a minha buceta já estava tão molhada que eu não conseguia pensar em mais nada.

Quando comecei a sentar naquele pau, foi um misto de dor e prazer, de euforia e adrenalina. Minha bucetinha começou a se abrir e eu fui direcionando aquele pau gostoso para dentro. Comecei devagar, bem devagar. Quando vi que ele estava todinho dentro de mim, comecei a cavalgar. Meu namorado tocava meus peitos e eu pulava gostoso.  Foi romântico, foi gostoso, e pude matar minha vontade. Só tivemos que lidar com um pequeno detalhe depois: manchei de vermelho o lençol.  E agora? 

Rockeirinha, camgirl do CameraHot

Rock’n’roll e putaria, tudo a ver, né? Rockeirinha é uma camgirl sem frescuras se aventurando nos contos eróticos. A loira do Sul de 28 anos e dona de uma pepeca super gulosa ama compartilhar suas experiências, curte tatuagem, musculação e tem muita curiosidade sobre tudo que tenha a ver com sexo. A sala dela é um ambiente seguro para você contar seus desejos e vontades. Vai que ela realiza para vc?!

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.