Pornô acessível e outras formas de pornô fora do comum

É importante todo mundo se sentir incluído

Já imaginou um mundo sem putaria para você? Com certeza ia ser um lugar triste. Porém, apesar de tão popular, existe muita gente que tem o acesso dificultado a todo conteúdo erótico que existe por aí. Ainda bem que existem iniciativas interessantes para mudar isso. Hoje vamos falar um pouco sobre o pornô acessível e algumas outras formas de putaria que fogem ao comum.

Venha conhecer as primeiras produções brasileiras nessa pegada de acessibilidade para deficientes visuais e auditivos. Além disso, conheça novas formas de consumo criativo e diferenciado do pornô.

O que é o pornô acessível

E se além do diálogo, da música ou dos sons de fundo, rolasse uma narração de tudo que está acontecendo naquele pornô que você tanto gosta de ver? Quem está acostumado com o conceito de audiodescrição sabe bem do que estamos falando aqui. Pois é, essa iniciativa chegou também no pornô.

Com uma narração feminina, a produção Desejo Proibido conta tudo o que acontece em cena no filme pornô inteiro. Mas por que isso é importante? Bom, você já parou para pensar como um cego pode assistir um pornô? Com essa iniciativa, o pornô fica acessível para quem não tem visão. Além disso, também foi inserido o recurso de legendas descritivas para surdos.

Como funciona

A ideia é tornar o conteúdo mais acessível ao traduzir tudo que está acontecendo na tela em texto para narração no caso da audiodescrição. Um exemplo: “eles estão frente a frente e tocam as mãos. Antônio aproxima o rosto e Tereza fecha os olhos”, diz a narradora relatando uma parte do filme.

Já com as legendas descritivas, é um pouco diferente. Além de ter os diálogos escritos na tela, também são mostrados todos os sons do filme, exatamente como no closed caption que estamos acostumados. Sussurros, gemidos, ruídos e tudo mais é incluído na legenda.

Quem produziu

A iniciativa é do Sexy Hot. O canal adulto além de lançar o filme Desejo Proibido — que, inclusive, é um filme de putaria de época — com os recursos de acessibilidade, também trouxe Sugar Daddy com audiodescrição e legenda descritiva. Baita ideia, não é mesmo?

“Temos trabalhado muito a questão da diversidade. Queremos sair do lugar comum, dos filmes com enredo clichê. Então, dentro desse cenário, vamos também trazer os deficientes auditivos e visuais para também serem nossos consumidores”, contou Cinthia Fajardo, que é diretora do grupo Playboy Brasil (no qual o Sexy Hot está incluído).

Iniciativa única?

Apesar de se considerar pioneira no Brasil, existem outras iniciativas internacionais de audiodescrição. O PornHub é bem famoso por ter uma sessão com vários vídeos com esse tipo de recurso para deficientes visuais — e para todo mundo que goste da ideia de alguém narrando uma putaria no seu ouvidinho. 

Claro, as descrições são em inglês. Portanto, a ideia trazida em Desejo Proibido e Sugar Daddy acabam incluindo o mercado nacional com pessoas que falam português para o pornô, o que é bacana demais. Afinal, todo mundo merece ter acesso a uma putaria.

Outros exemplos de pornô fora do comum

Além da acessibilidade, existem muitas maneiras criativas nas quais o pornô está se mostrando atualmente. Por isso, trouxemos uma pequena lista de putaria fora do comum que anda ficando famosa por aí afora:

Spotify pornô

Pornografia em áudio é uma moda que vem se construindo há alguns anos. Afinal, não é só o visual que traz estímulo quando você tá curtindo um vídeo de putaria, não é mesmo? Para agregar as várias produções eróticas desse estilo de forma gratuita, tem um site que funciona como se fosse o Spotify pornô que se chama Quinn.

Com histórias dramatizadas que não poupam descrições, gemidos e diversão, ele oferece o conteúdo sem necessidade de login. Por outro lado, usuários cadastrados também podem fazer upload de suas próprias histórias em áudio no site.

Pornô amigável para mulheres

Se você está ligado no mundo do pornô, com certeza já se deparou por aí com o termo female friendly. Esse tipo de pornô feminista é todo um conceito diferenciado de produzir conteúdo adulto. Focado no prazer feminino e em atitudes positivas, existe uma série de condutas que são associadas ao pornô amigável para mulheres.

A ideia é que desde a idealização até a distribuição, toda a produção seja justa e inclusiva, sem explorar as mulheres envolvidas no processo. O que é bem bacana sempre.

Spite porn

Tem iniciativa criativa no pornô que também gera polêmica. Uma das novas tendências no entretenimento adulto é o spite porn. Nele, os usuários entram em contato com estrelas pornô para realizar um fetiche que pouco tem a ver com sexo. O objetivo é repreender alguém sob encomenda.

Explicando melhor, digamos que alguém tem um ex um tanto infiel. No spite porn, a pessoa vai lá e paga a atriz pornô para seduzir o cara e, na hora H, xingar e humilhar o cara. Tá aí uma reviravolta inesperada nas vinganças. Apesar de toda a controvérsia que pode gerar, ainda assim é menos terrível do que o tal do revenge porn.

Curtiu o pornô com novas opções de acessibilidade? Gostou das outras iniciativas pornô também? Então conta pra gente qual delas você mais quer consumir.

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.