Pornô old school: aposto que pelo menos um você já viu

Eram tempos mais duros, mas o pornô já estava aí para nos fazer muito feliz madruga adentro

Emmanuelle

Eram outros tempos. Tempos em que nem se pensava na internet como possibilidade, tempos nos quais até a TV a cabo era uma realidade bem distante para muita gente. Mas tempos em que o softcore entrou no coração de muita gente.

Alguém mais novinho pode se perguntar “e como ficava a putaria nessa época?”. Bom, a televisão tinha suas doses de ousadia rotineiras que quebrava um bom galho. Talvez o maior ícone dessa era pré-internet fosse a Emanuelle, mas vários outros filmes agitaram as noites da TV aberta, veja alguns dos mais marcantes:

Emmanuelle [1969]

Foi uma série inesquecível, de muitos anos, e põe muitos nisso. Por incrível que pareça, tudo começou com um livro: The joys of a woman, da autora Emmanuelle Arsan.

Várias atrizes deram vida à personagem ao longo dos anos. Algumas das mais famosas foram Sylvia Kristel e Krista Allen. O primeiro filme foi lá em 1969 e, por incrível que pareça, tem gente produzindo ainda mais aventuras da moça até hoje.

Garganta profunda [1972]

Quem não se lembra de Linda Lovelace? A moça que não conseguia atingir o orgasmo, até que descobriu seu clitóris. Pareceria uma história comum, se não fosse o fato dele ser no fundo de sua garganta. Um clássico eterno de uma jovem em busca de um amor. E em busca de alguém que aceite um oral profundo que a estimule até chegar lá.

Barbarella [1968]

A famosa fricção científica. Outro filme sensual que frequentava as madrugadas era Barbarella. A história, filmada em 1968, era a de uma sexy viajante do espaço no século 41 tentando prender o cientista Duran Duran e se enfiando (quase literalmente) em várias confusões. Inclusive, o filme conta com a famosa atriz Jane Fonda, que enfrenta situações incríveis, como a máquina de orgasmos.

As aventuras de Justine [1995 – 1997]

Se tem um nome que é quase tão famoso quanto Emmanuelle para os que viviam nos pornôs das madrugadas da TV, se trata do de Justine. A série com sete episódios de filmes eróticos mostram todas as facetas dessa ninfeta. A estudante safada se envolve com seu professor e participa de jornadas arqueológicas cheias de perigos. Tudo isso regado a muito sexo.

The click [1997]

Também tem a ver com controle remoto mágico, mas não tem nada a ver com o Adam Sandler. Esse veio muito antes e tem um poder bem especial, liberar paixões e colocar muita putaria softcore na sua televisão. São sete filmes com contos eróticos onde esse mecanismo que excita as pessoas é ativado e tudo vira a maior sacanagem.

Linhas do sexo (ou Linha cruzada) [1996]

Tudo começa com um tira escutando a ligação de uma mulher para um assassino de aluguel combinando a morte da irmã. Com a ajuda de um amigo, ele precisa descobrir qual das duas belas irmãs está querendo matar a outra e vai a fundo nisso. A fundo mesmo.

Limites da sedução [1994]

Um filme de suspense, cheio de voyeurismo e cenas alucinantes. Um cara fica excitado em assistir sua esposa com outros homens, desde que ela siga as regras que eles estabeleceram. Os problemas começam quando ela convida um estranho para a brincadeira, que gosta de brincar com suas próprias regras.

Sentiu falta de algum filme? Qual era o seu favorito dessa época? Não perdia uma madrugada de sábado para poder ver putaria? Conte suas histórias de amor pelo softcore da TV aberta para a gente.

Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.