Quer saber como vai ser o sexo no futuro? A gente te conta

A cada dia que passa tudo vai mudando mais, e mais, rápido

sexo no futuro

Pode abrir o jogo, você já se pegou imaginando como vão ser as coisas daqui pra frente. Fazer previsões de como vai ser o futuro sempre foi uma das maiores diversões mundanas. Quase sempre, quando pensa naquilo que nos espera daqui em diante a ideia nos leva para um lugar de carros voadores e alta tecnologia. Mas alguma vez você já refletiu em como vai ser o sexo ao longo das próximas décadas?

Bom, transar é algo tão cotidiano na história da humanidade que quase ninguém imagina alguma mudança na hora do vamos ver. Porém, conforme a sociedade vai evoluindo, a maneira de afogar o ganso também se transforma.

Sabendo disso, o Future of Sex vem fazendo um estudo sobre como será o sexo no futuro, divulgando o relatório desde 2011. A gente dá os dados pra você já se preparar. Venha para o amanhã da putaria.

2020

Se você parar para pensar, 2020 já está aqui com a gente. Coladinho mesmo. Até por conta disso, a previsão do que vai rolar assim que começar a década é bem pés-no-chão. Aqui é onde o entretenimento imersivo entra em cena.

Segundo o relatório, em 2020 as pessoas já estarão visitando regularmente a realidade virtual. A busca seria por shows ao vivo, experiências multissensoriais e realidade aumentada. Para isso, brinquedos sexuais também serão uma constante em conjunto aos óculos 3D. Um prognóstico pra lá de ousado para tão pertinho.

2022

Para o início da década, há previsões de mudanças no mundo do sexo virtual. A ideia é que, em 2022, encontros feitos em mundos virtuais a partir de captura de movimentos se tornem bastante populares. Imagine só, nem vai precisar estar perto para estar junto.

2024

Dois anos depois, o prenúncio do relatório é que o mundo do sexo virtual dê um salto ainda mais avançado. Por lá, as pessoas poderão frequentar mundos virtuais fotorrealísticos onde será possível realizar fantasias impossíveis na realidade. Além disso, para tornar as coisas ainda mais apimentadas, nesse novo cenário será possível ser quem você quiser e estar com quem você quiser. Pura ousadia.

2025

Para quem está a fim de um sexo à distância, aqui que as coisas começam a melhorar. Afinal, com o mundo cada vez mais acessível, é difícil estar sempre ao lado da sua gata. Então se prepare que a segunda metade da década pode trazer verdadeiras revoluções para os relacionamentos de longa-distância.

Para começar, o prognóstico é de que será possível ter réplicas feitas em impressora 3D de partes do corpo da sua companheira. Além disso, esses brinquedos únicos serão equipados com feedback de toque, aumentando a intensidade do realismo no sexo remoto. Loucamente tecnológico.

2027

Por aqui, já é possível ver a utilização da tecnologia para melhorar a capacidade do que o corpo humano pode fazer. São diversas formas de ver o que é conhecido como augmentation. O primeiro passo dessas melhorias, segundo as previsões, é com interfaces cérebro-cérebro.

“Mas o que isso tem a ver com sexo?” é a pergunta que logo vem à cabeça. Bom, é bem simples. Através desta interface pareada entre cérebros, será possível ao par se estimular até que ambos alcancem o orgasmo.

2028

Por conta de toda essa nova facilidade na realização do sexo à distância, prevê-se que 25% dos jovens da época já tenham transado remotamente em 2028. Quanta coisa pode mudar em uns dez anos, não é mesmo?

2033

Na nova década de 30 é que os robôs sexuais finalmente entram em cena. Você já conhece as sex dolls, certo? Essas garotas reais chegarão a um novo passo completamente diferente no que se trata de evolução até lá.

A estimativa é que estrelas do entretenimento adulto e outras subcelebridades comecem a vender réplicas robóticas sexuais delas mesmas até 2033. Vai, você já queria ter o poder de adivinhar agora mesmo quem serão as celebridades da época com suas robôs sexuais.

2045

Aqui é o cenário onde os robôs estão cada vez mais em alta. A ponto de que, em 2045, um a cada dez jovens adultos já tenham feito sexo com um robô humanoide. Ou seja, 10% da população dos jovens da época. Essa nova geração, hein?

Onde vejo o futuro?

Se você quer ter todos os detalhes do futurismo apontado pelo Future of Sex, eles têm um relatório bem completinho sobre o assunto, mas em inglês. Você confere aqui.

Gostou do que nos espera daqui para a frente? Ou você é um cara que gosta das coisas como antigamente? Conta pra gente:

Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.