O transcendental Sexo Tântrico – Parte I

A arte milenar transcedental de prolongar o prazer no sexo

Esta é a primeira parte de uma pequena série de artigos sobre o complexo sexo tântrico.

— Eba! Vão ter mais textos sobre tantrismo? – pergunta o incauto leitor do Papo18.

— Sim, terá de montão! E este aqui é apenas para começar a putaria, como canta o Mr. Catra. – responde aquela que vos escreve.

Mas o caminho para o prazer prolongado, caro leitor, é longo…

Pois bem, iniciando na arte do sexo tântrico

Na tradição, o Tantra é um caminho espiritual que te reconecta a si mesmo e as outras pessoas. Definitivamente, ele não é exclusivo para as práticas sexuais (apesar de aqui focarmos o prolongamento do prazer) Ok? Ok.

Por se tratar de ligações, é importante que se pratique sexo tântrico com pessoas com quem se sinta conectado mutuamente, seja por amor, paixão, amizade, enfim…

O sexo tântrico consiste de 4 princípios que devem ser seguidos para atingir todo o prazer desejado.

1º. Consagração. Uma relação sexual é consciente. Por isso, antes de começa-la, você deve oferecer o ato em si para a natureza, Deus, orixás, alguma manifestação espiritual que te faça sentir a conexão no mundo.

2º. Transfiguração. Quando se reconhece o outro como uma manifestação do divino. Ou seja, quando se percebe no outro a beleza da perfeição, um ser que existe por ser a divindade manifestada. 

A forma mais praticada para transfigurar o parceiro é apenas apreciando-o detalhada e fixamente por minutos afinco.

3º. Brahmacharya. A contenção sexual. O homem não ejacula e a mulher não tem gozo clitoriano. O casal deve se comunicar para evitarem juntos as explosões sexuais (ejaculação e gozo clitoriano), que ocorrem no sexo comum em momentos distintos.

4º. Sublimação: Elevar a energia sexual contida para outros estados da consciência, no caso, os chakras. Essa condução requer técnicas específicas, como de respiração (pranayama) ou posições de yoga (asanas) que aumentarão sua percepção do corpo.

Em todo caso, cabe finalizar o sexo tântrico com meditação para reconduzir a energia que não foi gasta na ejaculação, por exemplo.

Técnicas iniciantes para praticar sexo tântrico

Com tudo aquilo em mente, vamos às técnicas, né?

Tempo: sem pressa. Demore. Você precisa se dedicar a si e à parceira. Esqueça telefone, compromissos, relógio…;

Ambiente: audição, tato, olfato, visão, paladar. Música, texturas, perfume, venda, língua. Prepare o cenário para utilizar todos os seus sentidos;

Explore: conheça as áreas sensíveis no corpo do outro e no seu. Acaricie, massageie, esquente, esfrie, arranhe e morda, se for de comum acordo;

Respire: controle a inspiração e expiração o tempo todo. Isso te relaxa e faz perceber seu corpo e o do outro enquanto se tocam;

Tempo: sim, vou me repetir. Antes do ato sexual em si, demore-se sensibilizando e tocando o parceiro. Sem pressa, viu!

Preliminares: é recomendado ficar 30 minutos curtindo as preliminares. Aproveite o momento.

O sexo tântrico é evolução. Então, vá praticar bastante essas técnicas antes de prosseguir para outras etapas dessa arte orgástica que prolonga o prazer 😉

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.