Veja como o olfato e o paladar influenciam no sexo

Esses sentidos também importam bastante na hora do vamos ver

Todo mundo conhece muito bem os cinco sentidos. Tato, visão, audição, olfato e paladar são conhecimentos presentes na nossa vida desde as fases mais tenras de aprendizado. Quando se trata do sexo, 3 deles são sempre bem fáceis de perceber. Todo mundo quer sentir o toque, ouvir e ver a parceira na hora H. O que muita gente esquece é que o olfato e o paladar também afetam diretamente o prazer.

Hoje vamos entender melhor como esses 2 sentidos um pouco esquecidos podem ser tanto essenciais para uma transa ser gostosa quanto todos os outros mais reconhecidos, apesar de não aparentarem.

Vem ver com a gente como o cheiro e o gosto influenciam o sexo para usar isso da melhor forma possível.

Como olfato e paladar costumam ser vistos no sexo

Como bem explica o PornHub, boa parte da atividade sexual vem como alguma forma de troca de fluídos corporais. Sendo assim, sempre que o sexo vem acompanhado de algo que fomos a ensinados a ficar com algum nojinho, alguma parte inconsciente nossa vai se sentir enojada durante o ato.

É só ver o quanto de tempo usamos da nossa vida para disfarçar os próprios cheiros com desodorantes, sabonete, perfumes e produtos íntimos aromáticos.

A maioria das pessoas carrega uma culpa pelos cheiros e gostos que seus corpos têm. Isso porque somos inundados de mensagens dizendo que genitais ou zonas erógenas são erradas e precisam ser evitadas. 

Mesmo quem é mais avançado sexualmente também acaba caindo nessa falácia de que comer certos tipos de comida fazem as partes sexuais cheirarem ou terem um gosto melhor.

Com a palavra, a especialista

A sexóloga e terapeuta Amanda Pasciucco conta o que seus pacientes costumam achar da questão do olfato e do paladar no sexo: “aprendi que a maioria das pessoas têm sentimentos negativos quando se trata dos fluídos e cheiros, tanto os próprios quanto o dos outros”.

“Claro, isso não inclui os fluídos e cheiros bacterianos ou vindos de DSTs”, explica. Amanda ainda completa: “esse parecer é baseado em mais de 15 mil horas de experiência clínica que tive conversando com um todo um leque de histórias diferentes”.

A influência negativa percebida do odor e do paladar

Como vimos, o costume é tratar cheiros e gostos como algo ruim durante o sexo na grande maioria das vezes. Por conta disso, é muito fácil perceber casos negativos da influência dos dois sentidos a nível racional. Alguns exemplos:

  • Piadas sobre a vagina estar “cheirando a bacalhau” ou sobre o sêmen ser repulsivo ou nojento
  • Falar com a(o) parceira(o) para se depilar porque os pelos podem segurar o suor
  • Nojo de beijar a(o) parceira(o) depois do sexo oral
  • Parceiros que se recusam a fazer sexo ou oral com mulheres menstruando

O fator químico do olfato e do paladar

Muita gente se esquece, mas os seres humanos também são animais. Isso significa que instintos e tendências primais também tem seus papéis nos desejos, nas atrações e nas excitações.

Existe toda uma comunicação em nível químico que é transmitida sem percebermos pelo olfato ou pelo paladar e que tem um papel crucial nas interações. Quando trazemos isso para os humanos, ainda há muito a se conhecer melhor, mas existem algumas substâncias químicas que podem nos ajudar a entender como o cheiro e o gosto influenciam no sexo:

– Feromônios

Os feromônios são substâncias secretadas de diversas formas (via urina, sêmen, secreções vaginais, leite materno, saliva, hálito e, principalmente, suor) por indivíduo e recebido por outro da mesma espécie. Quando liberados, eles causam uma reação específica no comportamento do receptor e estão presentes em todos os fluídos corporais.

– Androstenodiona

A androstenodiona é um feromônio com altas concentrações no suor masculino que pode ser detectado pelas mulheres. Esse feromônio melhora o humor, aumentando o foco feminino para reflexos sexuais e para o prazer.

– Copulinas

As copulinas, por sua vez, são fluídos químicos secretados pela vagina que funcionam como mensageiros. Esses fluídos ativam respostas comportamentais e psicológicas para quem está ao redor.

Tudo isso tem cheiro e sabor, sendo recebido para a outra parte via olfato e paladar. Ainda que não pareça perceptível, cada uma dessas substâncias tem um papel chave na atração.

Como abraçar nossos sentidos esquecidos no sexo

Pode não parecer tão fácil, mas a melhor forma é tentar ressignificar os cheiros e os fluídos para um prazer mais intenso. Para tal, a dica é começar experimentando os próprios cheiros e gostoso, como explica a especialista e PhD em sexologia Betty Dodson.

Já Amanda Pasciucco recomenda que as pessoas tentem deixar de lado algumas das inibições para saborear os cheiros e gostos da sua parceira sexual. “Se sentir confortável com o sabor e o odor da sua parceira pode ser uma incrível e prazerosa experiência”.

Ela ainda acrescenta que não há nada de errado ou nojento em beijar a pessoa com quem você está transando após receber um oral. “É excitante e sinaliza confiança”, Amanda acrescenta.

“Nada se compara a ter alguém que ama o seu cheiro e o seu gosto”, finaliza a especialista.

Pronto para tratar o cheiro e o sabor de uma forma diferente no sexo? Então chega mais nos comentários e conte uma experiência que rolou com você (ou com um amigo seu) na qual o olfato/o paladar influenciou diretamente na hora H. Pode ser tanto de forma positiva quanto negativa, hein?

Avatar
Sexo, mulheres, vídeos e ensaios eróticos! Isso e muito mais do universo masculino com aquela pitada de humor, sacanagem e informação.